Ele tem 96 anos, ele acaba de aprender a ler e escrever e quer continuar estudando


Lupita, originária da comunidade indígena Vicente Guerrero, em Chiapas, no México, é a mais velha de cinco filhos e não frequentou a escola porque seus pais consideravam perda de tempo. A necessidade de alimentação e habitação levou-a a ser uma das cinco fundadoras do Mercado 5 de Mayo em Tuxtla Gutiérrez, Chiapas, mas não para perder o seu sonho: ir à escola.

Agora, aos 96 anos de idade e após uma vida de muito trabalho, decidiu retomar seus estudos para aprender a ler e escrever, e com isso obteve certificações nos níveis primário e secundário, demonstrando que tudo é possível quando você quer de coração.



Vale ressaltar que, comparada a muitos jovens, Lupita ama os estudos e já se prepara para fazer o bacharelado ou o nível preparatório.

Lupita estudou no Instituto Chiapaneco de Educação para Jovens e Adultos. Sua principal motivação vem do aprimoramento pessoal e da curiosidade para entender o significado das palavras que ele viu incorporadas em anúncios, panfletos ou livros.

Lá procurei por qualquer coisinha, procurando descobrir se eu poderia decifrá-lo. Em seis meses eu fiz minha escola, tudo o que me motivou a querer saber, ler, escrever e servir.



Ela usa óculos e suas mãos tremem ao escrever, mas Lupita é um exemplo de força e dedicação que todos devemos seguir.

2 FORMAS DE TERMINAR O ENSINO MÉDIO | Termine Seus Estudos (Agosto 2020)


Top