Influenciadores causam polêmica ao se apresentar em Chernobyl para ganhar seguidores


post-title

Considerado o mais desastroso acidente de usinas nucleares da história, tanto em termos de vítimas quanto de custos econômicos, o chamado desastre de Chernobyl, ocorrido em 26 de abril de 1986, tornou-se, após o a série Chernobyl do sistema de televisão HBO, em uma atração por influenciadores das redes sociais.

Sem a proteção necessária para visitar as diversas áreas do perímetro afetadas pela radiação da explosão do reator nuclear RBMK, os jovens turistas posam ao lado da fábrica de Prípiat, localizada no norte da Ucrânia, que na época fazia parte da a União Soviética (URSS); junto com animais da região ou mesmo alguns colonos que na época não tinham onde ir e permaneciam no local apesar de tudo.



Como a maioria desses usuários aventureiros provavelmente nem viveu quando aconteceu o acidente fatal que ainda custou milhares de vidas, hoje a discussão na rede é focada em saber se sua estratégia de visitar e expor em diferentes Locais de Chernobyl é uma falta de respeito por aqueles que sofreram - ou continuam a sofrer - as conseqüências do desastre.

Fukushima, no Japão em 2011, e Chernobyl são considerados os dois únicos acidentes nucleares classificados como acidente grave, de acordo com a Escala Internacional de Eventos Nucleares, e apesar do número total de vítimas ainda ser uma questão não determinado, a Organização das Nações Unidas estima que a radiação matou quatro mil pessoas; enquanto o Greenpeace reporta até 200 mil casos.



Por estes números, sérios se são um ou outro, a discussão sobre o novo boom de Chernobyl, causada pela série de cinco capítulos que tratam da explosão do reator 4 da usina localizada em Prípiat, tem sido tão controversa.

E embora hoje você possa visitar Chernobyl e seus arredores através de programas e visitas guiadas por agências especializadas, os dois mil quilômetros a 600 evacuados pelo acidente nuclear, assim como as pessoas e animais que ainda vivem lá, continuam sofrendo as conseqüências do desastre. radiação

Na zona de exclusão, os turistas devem ainda usar máscaras ou trajes anti-radiação especiais, além de transportar medidores de radiação. No final do passeio, os visitantes passam por um scanner para se certificar de que não foram contaminados, regras que, a julgar pelas fotos que o influenciadores Eles compartilham em suas contas, eles foram omitidos, ignorando a gravidade do evento e suas conseqüências.



Como CRESCER MUITO seu Instagram em 2019 - Estratégias que NÃO CONTAMOS a ninguém, até HOJE! (Abril 2020)


Top