Você tem que ser muito homem, o anúncio da Gillette que redefine a masculinidade


post-title

Gillette fez isso de novo! A renomada marca de barbeadores para barbear surpreendeu a todos, com um novo anúncio que vai além das vendas.

Meses atrás, a marca propôs o termo masculinidade tóxica e através da magia do marketing, convidou seus consumidores a fazerem parte de uma mudança positiva que lhes permite mostrar-se como são, deixando os preconceitos de lado; no entanto, o convite não foi bem recebido, especialmente por homens, e acumulou mais de 1,4 milhões não gosto.

Apesar disso, Pankaj Bhalla, gerente geral da empresa, está determinado a gerar uma mudança que leve a um mundo no qual as pessoas se tratam com respeito, independentemente de gênero, modo de pensar, gostos ou crenças. É por isso que ele se voltou para o talento do diretor de cinema Francisco Paco Leon, que assumiu uma tarefa primordial: derrubar as barreiras de cultura masculina na Espanha.



Você tem que ser muito homem não é apenas o título do novo comercial da Gillette: é a breve história de diversas histórias, de homens que também foram submetidos ao poder do patriarcado e dos costumes machistas.

O comercial é interpretado pelo cantor Dani Martin, o nadador Pau Ribes, o diretor Paco León, o jogador de futebol David Silva, o ator Jesús Vidal e o fotógrafo e drag queen Rubén Errebeene, e recria um momento de suas vidas em que tiveram que ser muito homem

O objetivo do anúncio é mostrar a diversidade masculina que se esconde por trás da retenção de lágrimas, o medo disfarçado de triunfo e o verdadeiro Eu que cada um carrega dentro.



Para fortalecer a campanha publicitária, Gillette compilou entrevistas com os protagonistas, convidando-nos a refletir e entender o sexo oposto.

No entanto, como antes, reclamações, aborrecimentos e ridicularização estavam presentes.

Apesar de tudo, mais e mais homens estão derrubando o regras de uma sociedade que lhes disse quem e como eles tinham que ser; Eles não têm medo de se expressar, de serem fracos, sensíveis, amorosos e, acima de tudo, de serem eles mesmos sem medo algum.

Make Men Masculine Again (Agosto 2020)


Top